Diretoria Anamma debate o futuro do PROCONVE

28.11.2017

 

Em reunião realizada hoje a tarde, 28 de novembro, no auditório da ABM em Brasília, a diretoria Nacional da Anamma debateu o futuro do Programa de Controle da Poluição Veicular. O debate contou com a presença do Ex-secretário de Estado e Deputado Federal Constituinte Fábio Feldmann, que pediu o protagonismo da Anamma no assunto. "As doenças respiratórias impactam os municípios, a saúde de suas populações e seus orçamentos", destacou o presidente da Anamma Brasil, Rogério Menezes. "Os municípios não aceitarão medidas protelatórias ou metas pouco ambiciosas neste assunto", completou.

 

Foi saudada a iniciativa do Secretário Maurício Brusadin de abrir o diálogo sobre o tema, fundamental para a saúde e a qualidade de vida, em especial nas maiores cidades brasileiras;

 

A Anamma defende um Proconve que acelere as metas mais ambiciosas, pois são os municípios que estão ficando com os impactos de crescentes, gastos com saúde pela poluição do ar, em especial nas regiões metropolitanas; é preciso retomar a Inspeção Veicular bem sucedida de São Paulo Capital, onde milhares de pessoas morrem todos os anos por problemas de saúde decorrentes e expandir para as demais regiões metropolitanas do país.

 

As mortes no trânsito vêem crescendo de 10 a 20 por cento, decorrentes da falta de manutenção regular dos veículos. Vários poluentes em muitas cidades brasileiras têm limites do CONAMA ultrapassados vários dias por ano; quando é permitido apenas 1 dia por ano. Já em São Paulo, a correção de 20 por cento da frota circulante levou a redução de 50 por cento da poluição.

 

A Anamma defende a retomada da Inspeção Veicular em São Paulo, pois o Programa nos seus 5 anos obteve redução da poluição por materiais particulados equivalentes a retirada de 36 mil veículos a diesel, levou a redução de 2 a 5 por cento nas emissões de CO2, gerou economia aos cofres públicos em saúde pública de 79 milhões de dólares/ano. Dividindo-se o custo da Inspeção pelo número de mortes evitadas chega-se a RS 10 mil reais por vida salva, maior custo-efetividade entre os programas de saúde pública existentes.

 

Na visão do Presidente da Anamma Nacional Rogério Menezes, é preciso acelerar, não adiar metas mais ambiciosas, embarcar o quanto antes nas tecnologias disponíveis. Ampliar a Inspeção pra cada vez mais municípios, não retroceder. E pede que a discussão seja ampliada no CONAMA, onde os Municípios sejam ouvidos antes de postergar metas mais ambiciosas.


Outro destaque da reunião de diretoria, foi a homenagem a Luiz Soraggi em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à entidade na última década. "Em 2018, a Anamma faz 30 anos, vamos contar essa história e reconhecer os personagens com importantes contribuições" destacou Rogério Menezes. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Em destaque

Nota de Pesar - Alfredo Sirkis

July 11, 2020

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo