top of page

Equidade nas Áreas Protegidas Locais – a boa gestão


Crédito das fotos: Daniel Moreira


Em parceria com a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) que é a Agência Alemã de Cooperação Internacional, através do Projeto Áreas Protegidas Locais, que tem por premissa promover medidas de conservação baseadas em áreas protegidas e geridas por governos locais, entendendo que para garantir a proteção da biodiversidade e contribuir com a conectividade ecológica de uma região, se faz necessário estabelecer um rede que impulsione ações, a ANAMMA BRASIL, através da Diretoria de Relações Internacionais vem atuando para aprimorar o desenvolvimento baseado na natureza, tendo o forte propósito de contribuir para que governos locais assumam papéis de relevância na gestão de áreas protegidas e de conservação, de maneira a compartilhar boas práticas de governança a nível local.

No último dia 23 de março, na sede do Santuário Nacional (Aparecida/SP), ocorreu o seminário hibrido sobre Equidade e Gestão de Unidades de Conservação Municipal, dando destaque as ações da GIZ que convergem com práticas da ANAMMA e dos Conselhos de Meio Ambiente de Aparecida e Conselho Gestor da ARIE – Área de Relevante Interesse Ecológico “São João Paulo II”, constituída em 2015 via Decreto Municipal e normatizada via Lei Municipal em 2020.

Para o Presidente da ANAMMA Brasil - Marçal Cavalcanti (Secretário de Meio Ambiente de Pilar/AL), a boa governança somente ocorre com a participação popular, destacando que é “nas cidades que coisas ocorrem e sem o envolvimento do cidadão, nada valerá nossos esforços para o desenvolvimento sustentável”. Já para o Presidente do Conselho de Meio Ambiente local – Engenheiro Washington Agueda, “é preciso garantir espaços sustentáveis para as gerações futuras, em especial aquelas que convergem com a pauta ambiental”.

Marcelo Marcondes - Diretor de Relações Internacionais da ANAMMA e ponto focal no Brasil, via ANAMMA na parceria com a GIZ, destaca que “áreas protegidas locais são a garantia do equilíbrio ambiental que tanto desejamos”.

Já no último dia 25 (sexta), em ação de educação ambiental, alunos do Projeto Casa do Pequeno e da rede municipal de ensino participaram das ações na sede da ARIE “São João Paulo II”, presente ainda, Giselda Neves – moradora local e representante da comunidade e o Engenheiro Júlio Ferraz (Diretor do SAAE de Aparecida), que enalteceu os trabalhos e firmou o compromisso de contribuir nas ações desenvolvidas na ARIE. O SAAE que conta com os Engenheiros Allan e Clarissa Justo como membros dos Conselhos e que atuam em sintonia com outras instituições presentes, como Rotary de Aparecida e ARPAA – Associação Responsável de Proteção e Bem-Estar Animal de Aparecida.

Marcondes que é o Presidente do Conselho Gestor da ARIE completa que “somente com a implementação de processos de equidade é que vamos ter a sustentabilidade local, pois é neste processo que o cidadão do entorno é inserido e assim, garante sua participação no processo, gerando emprego e renda e, o desenvolvimento sustentável esperado”.
Para a Secretária de Educação de Aparecida, Professora Adrielle Romain, "ações de educação ambiental quando vivenciada, fortalece o processo de ensino-aprendizagem" e conclui dizendo que "é um momento ímpar para as crianças ações que promovem a equidade".
📽️ Assista ao Seminário: https://www.youtube.com/watch?v=8bsKGdHqB90

O projeto Áreas Protegidas Locais é implementado pela cooperação do governo alemão via Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH em parceria com o ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade e a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN). No Brasil, o projeto atua em estreita colaboração com os governos locais e suas associações e redes, como, por exemplo, a Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente (ANAMMA), que possui amplo apoio do Presidente Marçal Cavalcanti (Secretário de Meio Ambiente do Pilar/AL) e ponto focal, o Diretor de Relações Internacionais Marcelo Marcondes, que também É Reitor do Instituto ANAMMA.

🇧🇷🇩🇪 A ANAMMA BRASIL agradece ao Ministério Federal do Meio Ambiente, Proteção da Natureza e Segurança Nuclear (BMU) da Alemanha, ao GIZ e ICLEI através do Projeto regional Áreas Protegidas Locais do GIZ Brasil pela parceria.

O projeto Áreas Protegidas Locais é implementado pela GIZ, em parceria com o ICLEI e a UICN, financiado pela Iniciativa Internacional para o Clima (IKI).

Comentarios


Últimas Notícias
bottom of page