top of page

Itaguaí inicia acordo inédito no Rio de Janeiro visando a produção de Hidrogênio Verde

Na COP28, realizada em Dubai em novembro de 2023, ficou evidente a necessidade de produção de energias renováveis e soluções tecnológicas capazes de conter o aquecimento global. Nesse contexto, o Hidrogênio Verde (H²V) surge como a principal alternativa para mitigar os gases de efeito estufa


A Prefeitura de Itaguaí assinou um NCNDA (NON-CIRCUMVENTION AND NON-DISCLOSURE AGREEMENT) com a Fundação ISCM, organização sem fins lucrativos e sediada em Bruxelas, na Bélgica, para implantar uma planta industrial de produção de hidrogênio verde (H²V) na cidade.

O próximo passo, que está previsto para acontecer nas próximas semanas, é a formalização do Acordo de Intenções (MOA). A ISCM Foundation, em seguida, irá realizar um estudo de viabilidade do projeto arcando com todos os custos.


De acordo com Gustavo Medina, representante da ISCM no Brasil, a estruturação do projeto deve demandar dois anos.

"Esse projeto prevê a injeção de 4 bilhões de euros (cerca de R$ 21 bilhões) nas próximas décadas e levará a cidade a se tornar uma das líderes na revolução energética mundial. Itaguaí será a primeira cidade do Estado do Rio de Janeiro a negociar um projeto dessa dimensão em nível municipal", explica o Prefeito Rubens Vieira.

A captação de recursos para a implantação do projeto é de responsabilidade da ISCM Investments, braço financeiro da Fundação. A Prefeitura de Itaguaí não terá nenhum ônus e seu papel é o apoio institucional necessário para a obtenção de licenças e permissões às empresas que vão fazer a gestão do futuro empreendimento.

Antonio Marcos Barreto, Secretário do Ambiente, Mudanças do Clima e Bem-estar Animal de Itaguaí analisa que é o momento ideal para aplicar a tecnologia em prol da inovação. "Temos compromisso e interesse no projeto, que vai garantir água limpa e empregos para muitas gerações da cidade. Ao desempenhar um papel fundamental na transição energética do Brasil, Itaguaí irá contribuir com a descarbonização mundial, além de gerar muitos empregos e trazer muitas melhorias sociais para a cidade, destaca o prefeito Rubens Vieira, pois se trata de um complexo industrial todo voltado para a produção e comercialização do Hidrogênio Verde e que irá proporcionar um futuro próspero ao município".


A ISCM é uma fundação sem fins lucrativos que atua em diversas cidades do mundo, com foco em investimentos em projetos sustentáveis, levando tecnologia e inovação, ao mesmo tempo que garante o desenvolvimento de programas de bem-estar socioambiental.

Registrada na ONU e membro da Aliança Europeia para o Hidrogênio Limpo, a Fundação ISCM já tem em andamento plantas do hidrogênio verde em, por exemplo, cinco cidades do México e em outras cidades da África do Sul.


Na COP28, realizada em Dubai em novembro de 2023, ficou evidente a necessidade de produção de energias renováveis e soluções tecnológicas capazes de conter o aquecimento global. Nesse contexto, o Hidrogênio Verde (H²V) surge como a principal alternativa para mitigar os gases de efeito estufa (GEEs).


Kommentare


Últimas Notícias
bottom of page