top of page

Lançamento do Núcleo de Gestão Costeira da ANAMMA Brasil

Panorama inédito de obras de prevenção e mitigação à erosão ao longo do litoral brasileiro marca o lançamento do núcleo de Gestão Costeira da ANAMMA Brasil


A Zona Costeira, patrimônio nacional instituído pela nossa Constituição, abriga uma parcela significativa da população brasileira, área esta que envolve complexas relações de ocupação do solo associado a usos de recursos naturais oriundos de biomas e ecossistemas de grande relevância estratégica e ambiental. Muitos são os desafios da gestão pública para esta porção do território nacional, entretanto um problema que vem se tornando cada vez mais recorrente nas cidades litorâneas e tem se agravado cada vez mais nos últimos anos é a erosão costeira. Essa problemática já assola quase metade da costa brasileira, em outras palavras, aproximadamente 4000 km do litoral do nosso país está sofrendo algum tipo de processo erosivo (MMA, 2018).

Município de Fortaleza/CE. Foto: Google Earth.


Para entender melhor como os municípios costeiros tem lidado com a situação a Anamma lança, de forma inédita, uma pesquisa que visa compreender como o Poder Executivo Municipal tem combatido essa situação dentro do seu território. A iniciativa busca traçar um panorama das obras e ações públicas de prevenção e mitigação à erosão da orla ao longo da costa brasileira, criando um banco de dados sistematizado que auxiliará a associação entender os desafios e demandas municipais envolvidos no tema.


Esta iniciativa marca, também, o início dos trabalhos do Núcleo de Gestão Costeira da associação, que tem por objetivo atuar de forma específica nos interesses municipais relacionados à gestão ambiental local na Zona Costeira. Para Marçal Cavalcanti, Presidente da ANAMMA Brasil, “este núcleo é uma das ações que a ANAMMA estabeleceu para contribuir com a Década do Oceano da ONU (2021-2030). E abordar de imediato a erosão já reflete uma grande demanda que temos identificado junto aos municípios costeiros, tema que exige a atenção imediata das autoridades das três esferas em busca de soluções para o problema”. E para o oceanógrafo Ricardo Haponiuk, responsável pelo novo núcleo criado, “esta iniciativa inusitada tem o propósito de levantar informações para fundamentar tecnicamente os debates da ANAMMA sobre essa complexa temática junto aos órgãos e atores envolvidos nesse contexto”.

Para participar da pesquisa é simples, basta acessar o link abaixo e preencher o formulário. Este documento, que contou com a colaboração de especialistas no assunto para ser desenvolvido, leva pouco mais que 10 minutos para ser preenchido.



Importante destacar que o formulário estará disponível para receber contribuições por 60 dias, encerrando o recebimento dos dados no dia 13 de agosto deste ano. Como devolutiva, a ANAMMA irá gerar um relatório compilando as informações levantadas, o qual será publicizado em suas redes e compartilhado com os participantes por meio dos contatos disponibilizados no formulário.

Presidente Marçal finaliza “peço para que os municípios costeiros participem desse panorama, pois só assim poderemos definir uma estratégia institucional acertada sobre o assunto, sempre buscando uma interlocução com os órgãos, fundamentados com a real situação da ponta”.


Para saber mais sobre o tema, esclarecer dúvidas, enviar sugestões ou críticas a respeito dos assuntos relacionados à Zona Costeira, entre em contato conosco pelo e-mail ou pelo telefone:


📞( (47) 9 9972-0696.

Commentaires


Últimas Notícias
bottom of page