Reserva da Biosfera da Mata Atlântica promove curso inédito em São Paulo sobre unidades de conservaç


Entre os dias 29 de Agosto e 02 de Setembro de 2017 será realizado no Horto Florestal, o curso “Criação e gestão de unidades de conservação em áreas urbanas”.


O curso que já foi efetivado em Imbituba-SC e Curitiba-PR, é voltado para profissionais da área ambiental e urbana nos setores público e privado, membros de organizações não governamentais, arquitetos, biólogos, advogados e outros profissionais liberais, além de estudantes e pesquisadores. O principal objetivo é capacitar profissionais da área ambiental e urbana a partir de uma visão integrada de gestão territorial participativa.


Promovido pelo Instituto dos Amigos da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, o curso está dividido em módulos quando serão abordados temas como osaspectos legais incidentes sobre a Mata Atlântica e as cidades, o Sistema Nacional de Unidades de Conservação e o Estatuto das Cidades, conflitos sócio ambientais e desafios de gestão, instrumentos de gestão das unidades de conservação como os Planos de Manejo e Conselhos Gestores, dentre outros temas. Está programada uma visita técnica ao Parque Estadual da Cantareira,ao lado do Horto Florestal e que possui uma das maiores áreas de mata tropical nativa do mundo situada em uma região metropolitana. Durante a visita serão discutidos assuntos debatidos em sala de aula.


Com carga horária de 30(trinta) horas, o curso será ministrado pelo arquiteto urbanista e analista ambiental Miguel von Behr, Mestre em Planejamento urbano e regional , que atuou na criação e implantação de unidades de conservação federais durante muitos anos pelo Brasil, várias delas com grande influencia urbana como a Floresta Nacional de Lorena, no Vale do Paraíba e APA da Baleia Franca, em Santa Catarina. O professor Miguel também é reconhecido pelos seus livros sobre os diversos biomas brasileiros, sempre tratando de forma integrada a questão ambiental e os aspectos culturais e sócio- econômicos.

O Estado de São Paulo abriga 114 unidades de conservação federais e estaduais, além de dezenas de unidades de conservação municipais.


Somente o município de São Paulo abriga em seu território, 17 unidades de conservação, sendo 9UCs municipais como o Parque Natural Municipal Fazenda do Carmo, 7 UCs estaduais como o Parque Estadual da Cantareira e uma UC Federal.


Entretanto, as unidades de conservação urbanas sofrem diferentes tipos de pressão decorrentes principalmente da expansão urbana no seu interior, especialmente no caso das unidades de conservação de uso sustentável, como nas APAs e nas Zona de Amortecimento das unidades de conservação de proteção integral.


De acordo com o arquiteto urbanista Clayton Ferreira Lino, Presidente do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e representante da América Latina no Comitê Mundial de Reservas da Biosfera daUnesco,o curso representa uma oportunidade impar para se discutir como compatibilizar a proteção das áreas naturais nas metrópoles que prestam tão importantes serviços ecossistêmicos para a cidade, com o desenvolvimento das múltiplas atividades econômicas e a ocupação do território. Ou seja, como as áreas naturais protegidas e as cidades podem ser mais que bons vizinhos, mas partes integradas de um território mais harmônico.

Inscrições e mais informações: http://www.rbma.org.br/



Em destaque
Notícias recentes
Arquivo

SIGA-NOS:

  • w-facebook
  • Twitter Clean